As Cores da Saúde

Alguma vez parou para pensar sobre a importância e o papel fundamental que desempenham as cores de cada refeição? É conhecido que se devem consumir cinco porções de frutas e vegetais frescos por dia para atender as necessidades nutricionais do nosso organismo mas, talvez nem toda a gente saiba é que também recomendado alternar diferentes tipos de frutas e vegetais segundo a sua cor. As cores no prato não se referem somente à apresentação, também falam dos seus nutrientes e benefícios, visto que muitas substâncias importantes para o organismo são identificadas com cores específicas.

Fazer um prato colorido significa oferecer uma maior variedade de nutrientes, revelando o poder das cores. Os alimentos coloridos são atractivos para as crianças e possuem diversos nutrientes importantes.

Não é preciso incluir todas as cores numa única refeição, mas é importante que as crianças consumam esses alimentos ao longo do dia. Além de melhorar a saúde, vai estimular a alimentação, pois as crianças costumam usar muito o recurso visual como incentivo na hora de comer.

Veja abaixo as propriedades de cada uma das cores e na próxima refeição monte um prato colorido para o seu pequeno!

O verde
A cor VERDE destes alimentos é resultante da clorofila, conhecida como importante e grande energético celular, que pode reduzir o risco de cancro e, além disso, mantem o bom funcionamento do sistema circulatório.

Mas estes alimentos também possuem quantidades consideráveis de outros nutrientes tais como a luteína e zeaxantina, que ajudam a prevenir problemas com a visão e osteoporose; e também contêm vitaminas A, C, B9, E e vitamina K, cálcio, ferro e potássio.

Exemplos: Folhas verdes como acelga, alface, repolho, espinafre, agrião, couve, rúcula, manjericão, feijão verde, brócolos, couve de bruxelas, kiwi, maçã verde, abacate, pepino, espargos, ervilhas, salsa.

O laranja e O amarelo
Os alimentos de cor LARANJA E AMARELA contêm pigmentos que são os carotenoides, que colaboram para a melhorar o sistema imunológico e para reduzir o risco de doenças cardíacas, cancro e problemas de visão; o betacaroteno é um carotenoide que utiliza o organismo para criar a vitamina A. Estes alimentos são também uma excelente fonte de vitamina C, ácidos gordos ómega-3 e de ácido fólico.

Exemplos: pera, abacaxi, ananás, maçã, melão, limão, banana, pêssego, laranja, manga, papaia, tangerina, damasco, batata, cenoura, abóbora, pimento amarelo e milho.

O vermelho
Os alimentos de cor VERMELHA contêm licopeno, um pigmento que actua como antioxidante celular reduzindo o risco de doenças cardíacas e de certos tipos de cancro. Também possuem vitamina C que protege contra infecções, inflamações e stress.

Exemplos: Cereja, framboesa, morango, tomate, melancia, goiaba, maçã vermelha, mirtilo romã, beterraba, pimentos vermelhos, rabanetes.

O roxo
Os alimentos de cor ROXA contêm antocianina, um tipo de pigmento ligado à presença da vitamina B1. Conhecida como a vitamina da disposição, a vitamina B1 é essencial para a transformação dos hidratos de carbono, e outros nutrientes que ingerimos, em energia. Entre os seus benefícios estão fortalecerem a nossa saúde mental, prevenirem a perda de memória, e a manutenção do normal funcionamento dos músculos, coração e sistema nervoso e urinário. Têm propriedades antioxidantes, que ajudam no combate aos radicais livres.

Exemplos: Ameixa, amora, beringela, couve roxa, figos, uvas.
 
Artigo publicado em: Somos família

1 comentários:

Susana Montes disse...

Cores e fruta, a combinação perfeita =)

Enviar um comentário